Make your own free website on Tripod.com

Mundo Disney
Noticias

Home

Noticias
Album de fotos Disney
Para Comprar
Catalogo com os nomes dos Filmes Disney
Links relacionados
Contate-me

NOTICIAS

Confira todas as noticias do mundo da animacao aqui. Essa pagina e atualizada diariamente (assim que tivermos noticias sobre os filmes animados) mesmo que na pagina inicial nao seja anunciado a atualizacao da pagina.

09 de junho de 2004

Pato Donald celebra 70 anos

aladdin-giftset.jpg

Foi no dia 9 de junho de 1934, com a estreia do desenho animado A galinha sabia, que o Pato Donald soltou seu primeiro "quac" nas telas dos cinemas americanos. Fazendo estripulias e com a voz do dublador Clarence Nash, o pato ultrapassou o camundongo bonzinho Mickey em termos de popularidade.

A incursao inicial do pato pelos quadrinhos ocorreu em 1934, na pagina dominical intitulada Silly simphonies, na qual eram quadrinizados os desenhos animados da Disney.

Al Taliaferro foi o primeiro artista a desenhar Donald. Este quadrinhista gostou demais da personagem e pediu a Roy Disney, irmao de Walt, que autorizasse a criacao de uma tira propria para o pato de roupa de marinheiro. Insistiu tanto, que, apos algumas tentativas frustradas, conseguiu que a distribuidora King Features Syndicate se interessasse pelo material.

Tendo iniciado o trabalho em 1937, Taliaferro acompanhou o pato ate 1965, quando faleceu, tendo sido responsavel pela ampliacao do universo da personagem. Nas tiras de Mickey da decada de 1930, realizadas por Floyd Gottfredson, Donald era adjuvante do protagonista e, ao lado de Pateta, metia-se em confusoes, sofrendo nas maos de Chiquinho e Francisquinho. No entanto, em 1937, Taliaferro concebeu tres sobrinhos (Huguinho, Zezinho e Luisinho) para infernizar a vida do pato, que ficou mais "adulto", embora ainda permanecesse histrionico como nas animacoes. Logo em seguida, apareceram o primo guloso e preguicoso Gansolino (que ja havia participado de um desenho animado), a avo laboriosa Vovo Donalda e a namorada Margarida (antes dela, Donald havia paquerado uma pata latina, com visual hispanico, chamada Donna Duck, no desenho animado Don Donald).

O pato comeca a viajar pelo mundo

Ainda na decada de 1930, o pato tambem viveu aventuras produzidas por artistas ingleses e italianos. William A. Ward fez diversas historias para a revista britanica Mickey Mouse magazine em que Donald contracena com Donna Duck e o marinheiro Mac. Na Italia, Federico Pedrocchi, que obteve autorizacao do Estudio Disney para desenhar as personagens Disney, utilizou o pato em diversas narrativas editadas nas publicacoes Topolino e Paperino (sendo este o primeiro titulo de Donald, lancado na Italia em 1937). Porem, foi com o trabalho desenvolvido para os quadrinhos por Carl Barks, egresso do estudio de animacao, que Donald teve sua rica e complexa personalidade explorada ao extremo. Barks, o "homem do pato", como era chamado pelos fas, mostrava a personagem como heroi, vilao, atrapalhado, briguento, ciumento, ganancioso e preguicoso, e sempre com muito humor. Ora antagonizado pelos sobrinhos, ora auxiliado por eles, Donald queria se tornar reconhecido em seu trabalho. Tornava-se, entao, um mestre (aviador, demolidor, vidraceiro etc.), mas acabava gerando uma enorme confusao.

Nas historias realizadas por Barks, o pato vivia aventuras em lugares distantes e estranhos (no Polo Norte, na selva centro-americana, no Egito, nos Andes), disputava a atencao da Margarida com o primo sortudo e arrogante Gastao, travava verdadeiras batalhas com seu vizinho Silva e ainda auxiliava o tio milionaario a encontrar tesouros, recebendo alguns centavos por hora trabalhada.

Alem das tiras de Al Taliaferro e das historias criadas por Barks para as revistas de quadrinhos, Donald passou pelas maos de outros artistas, como os norte-americanos Tony Strobl e Jack Bradbury, os italianos Romano Scarpa e Giovan Battista Carpi (desenhista das primeiras aventuras do Superpato, identidade secreta de Donald, criada na Italia em 1969), o holandes Daan Jipes (que hoje refaz os roteiros escritos por Carl Barks para episodios dos Escoteiros-Mirins), o chileno Victor Arriagada Rios e o argentino Daniel Branca.

Donald chega ao Brasil

No Brasil, as tiras de Donald realizadas por Taliaferro comecaram a ser editadas na decada de 1930, nas paginas de publicacoes como Mirim, Suplemento juvenil, Guri, Lobinho e Gibi. Em outubro de 1938, Donald compartilhou com o elefante Bolinha (personagem de uma animacao do Estudio Disney) a edicao de fim de mes do Suplemento juvenil. Em 1946, a EBAL lancou a revista Selecoes coloridas, que apresentou aos leitores brasileiros historias estreladas pelo pato elaboradas por Carl Barks e pelo argentino Luis Destuet.

Um pato brasileiro

Com a publicacao da revista Pato Donald pela editora Abril, em julho de 1950, a personagem ganhou mais prestigio no Brasil e abriu espaco para os artistas nacionais. A primeira historia em quadrinhos com Donald feita aqui foi "Papai Noel por acaso", editada em dezembro de 1959 na Pato Donald numero 424, que contava com arte de Jorge Kato. Depois, Waldyr Igayara, Carlos Edgard Herrero, Irineu Soares Rodrigues, Primaggio Mantovi, Euclides Miyaura, Eli Leon, Luiz Podavin, entre outros brasileiros, tambem desenharam aventuras protagonizadas por Donald.

Atualmente, dois artistas italianos e dois norte-americanos destacam-se na elaboracao de episodios com o pato. Giorgio Cavazzano da prosseguimento ao estilo italiano das historias Disney, enquanto seu conterraneo Marco Rota segue os passos de Carl Barks. Tambem fas de Barks, William Van Horn e Don Rosa (autor da Saga de Tio Patinhas) dao continuidade as peripecias de Donald que tanto encantaram os leitores ao longo das ultimas sete decadas. Por isso, fas de sete a setenta anos podem continuar a ler, maravilhados e divertidos, os quadrinhos deste adoravel pato encrenqueiro. Feliz aniversario, Donald.

Disney comemora o aniversario de Donald com uma serie de acoes. Destaque para a vinda de Don Rosa, autor das historias em quadrinhos do personagem, a Sao Paulo; website com informacoes e curiosidades e o lancamento, em DVD, de A Cronologia do Donald, verdadeira preciosidade

O Pato Donald foi criado nos Estudios da Disney na California em 1934. O personagem teve sua estreia em Silly Simphonies, na epoca suas caracteristicas fisicas eram diferentes das que conhecemos hoje. Donald era alto, atrapalhado, egoista e temperamental. Mas o pato tinha realmente algo de especial e logo se tornou um dos personagens coadjuvantes nas historias de Mickey.

Mickey ja era um heroi nacional, mas Walt Disney sentia que seu papel estava muito limitado e que precisava de um parceiro forte para que seus animados pudessem evoluir. De coadjuvante, Donald passou rapidamente para estrela, durante os anos 50 e 60, conquistou muitos fas e nos anos 70, se tornou uma estrela internacional. Hoje, Donald e visto em mais de 76 paises e tem tirinhas publicadas diariamente em 100 jornais internacionais.

Donald tem uma popularidade surpreendente na Italia, Franca, Espanha e Brasil. Mas tambem cruzou fronteiras de paises mais distantes, como a China, Malasia, Japao e Egito.

No Brasil, o pato mais carismatico de todos os tempos encantou as criancas de todo o pais, em 1942, com o longa de animacao Alo, Amigos!, nele Ze Carioca teve a sua estreia contracenando ao lado de Donald. A primeira edicao brasileira do personagem foi publicada no mesmo ano pela editora Melhoramentos. Em pesquisa realizada em 2002, pela Walt Disney Brasil, Donald esta entre os 5 personagens mais queridos das criancas.

As atitudes esquentadas e impacientes se tornaram marcas inconfundiveis de Donald, mas o personagem sabe dosar esses sentimentos com determinacao e coragem e muitas vezes com uma certa timidez e inocencia infantil. Sua personalidade e uma soma infinita de emocoes diferentes e contrastantes e isso o transformou no pato mais popular da historia da animacao.

Veja a mais informacoes sobre os 70 anos do Pato Donald em:

disney.tripod.com.br/priscila

Como vai ser o Oscar 2005?

Desde que iniciou a entrega do premio de melhor animacao em 2002, a Academia tem valorizado muito, os filmes que participam.
O simples fato de receber uma indicacao, ja transforma um titulo que provavelmente nao ganharia mercados fora de seu pais de origem, em um grande best-seller.

Foi assim com Jimmy Neutron, que virou o titulo de maior vendagem de DVDs da Nickelodeon em 2002.
A Viagem de Chihiro e as Bicicletas de Belleville, chegaram aos cinemas brasileiros, fenomeno possivel somente gracas ao premio e indicacao que receberam.
Mesmo titulos que ficam de fora da indicacao final, mas que foram candidatos a uma vaga, ganharam grande notoriedade, como foram os casos de Tokio Godfathers, Os Thornberrys e Eight Crazy Nights.

Surpresas tambem acontecem.
Quem diria que um filme japones fosse capaz de desbancar 2 representantes da Disney, e A Era do Gelo da Fox em 2003?
E Shrek que levou para o seu pantano, o primeiro Oscar da historia da animacao em 2002?
Apesar de Procurando Nemo ganhar sem sustos o premio em 2004, foram as Bicicletas de Belleville que despertaram maior curiosidade deste ano.

E o que esperar para 2005?
2004 promete ser um ano recheado de bons filmes.
Ainda vamos ter a animacao 2D presente em Nem Que a Vaca Tussa e Bob Esponja, mas as maiores bilheterias devem mesmo ficar com os graficos em 3D, de Shrek 2, Shark Tale, O Expresso Polar e Os Incriveis.
O Japao tambem pode comparecer com um bom filme, como ja e habito.

A edicao de 2005 promete ser mais interessante do que as edicoes anteriores pelo volume de provaveis candidatos a uma indicacao.
Serao pelo menos 4 titulos de peso em 3D, 2 animacoes em 2D e quem sabe, uma surpresa fora do grupo dos grandes estudios americanos.

Mas sera que no proximo Oscar, ainda vamos ter um filme levando o logotipo da Disney?
Sera que teremos uma premiacao do Oscar somente com titulos em 3D?
A exemplo de Belleville e Chihiro, vamos ter alguma boa surpresa produzida fora dos Estados Unidos?

Disney ataca mercado de locacao de video com Moviebeam

LOS ANGELES (Reuters) - Em um esforco para atingir diretamente os consumidores de filmes, a Walt Disney planeja competir com redes de locacao de video como a Blockbuster por meio de um servico de baixo custo chamado Moviebeam que ela pretende expandir no final do ano, informaram executivos da empresa.

Em entrevistas esta semana, executivos da Disney disseram que o Moviebeam, um disco rigido que se conecta a um televisor e exibe filmes como se fosse um aparelho de DVD, e um primeiro passo em uma campanha de tecnologia mais ampla cujo objetivo e posicionar a empresa como operadora de varejo em novos campos de negocios digitais.

Ao abandonar sua posicao atual como atacadista que distribui filmes em videos ou DVDs, a Disney poderia ficar com toda a receita das locacoes, em lugar de compartilha-la com as cadeias de varejo.

Inicialmente, os analistas de Wall Street veem baixo impacto financeiro para a gigante da midia, que fatura 27 bilhoes de dolares ao ano com seus parques tematicos, estudios de cinema e redes de TV, como a ABC. Mas eles disseram que a ideia era estrategicamente inteligente, para tirar vantagem dos metodos cada vez mais baratos de distribuicao e armazenagem de conteudo.

"Trata-se de uma oportunidade para nos, de estabelecer uma relacao direta com os clientes consumidores de filmes", disse Peter Murphy, vice-presidente de estrategia da Disney. "Estamos comecando com os filmes, mas nao vamos parar por aqui."

O Moviebeam deve ser o primeiro passo na direcao de distribuir filmes, programas de TV, esportes e jornais televisivos para diversos produtos, como celulares avancados ou players pessoais de midia.

Mas os executivos da Disney dizem que antes de se concentrarem nesses aparelhos futuros, queriam demonstrar capacidade de atingir consumidores reais, com um produto real, em um mercado comprovado.

O Moviebeam e um dispositivo que pode ser conectado a um televisor, como um aparelho de TV a cabo ou via satelite. Seu disco rigido pode armazenar ate 100 filmes, e uma antena recebe novos filmes transmitidos por sinais de televisao. O aluguel do aparelho fica entre 6,99 e 8,99 dlares ao mes, e os filmes custam entre 1,99 e 3,99 dolares para locacao por 24 horas.

Mundo Disney

disney.tripod.com.br/priscila