Make your own free website on Tripod.com

Home

Princesas | Noticias | Parabens | Personagens Disney | Historias Disney | Para colorir | Cante com Disney ! | Por tras da Disney | Links relacionados | Opinioes | Sobre mim | Contate-me
Disney/priscila
Parabens

homenagens aos nossos parsonagens

Feliz Aniversario!

Nesta pagina esta alguns dos aniversariantes Disney.

70Donald
Anos

09 de junho de 2004

Pato Donald celebra 70 anos de diversao

Disney comemora o aniversario de Donald com uma serie de acoes. Destaque para a vinda de Don Rosa, autor das historias em quadrinhos do personagem, a Sao Paulo; website com informacoes e curiosidades e o lancamento, em DVD, de A Cronologia do Donald, verdadeira preciosidade

O Pato Donald foi criado nos Estudios da Disney na California em 1934. O personagem teve sua estreia em Silly Simphonies, na epoca suas caracteristicas fisicas eram diferentes das que conhecemos hoje. Donald era alto, atrapalhado, egoista e temperamental. Mas o pato tinha realmente algo de especial e logo se tornou um dos personagens coadjuvantes nas historias de Mickey.

Mickey ja era um heroi nacional, mas Walt Disney sentia que seu papel estava muito limitado e que precisava de um parceiro forte para que seus animados pudessem evoluir. De coadjuvante, Donald passou rapidamente para estrela, durante os anos 50 e 60, conquistou muitos fas e nos anos 70, se tornou uma estrela internacional. Hoje, Donald e visto em mais de 76 paises e tem tirinhas publicadas diariamente em 100 jornais internacionais.

Donald tem uma popularidade surpreendente na Italia, Franca, Espanha e Brasil. Mas tambem cruzou fronteiras de paises mais distantes, como a China, Malasia, Japao e Egito.

No Brasil, o pato mais carismatico de todos os tempos encantou as criancas de todo o pais, em 1942, com o longa de animacao Alo, Amigos!, nele Ze Carioca teve a sua estreia contracenando ao lado de Donald. A primeira edicao brasileira do personagem foi publicada no mesmo ano pela editora Melhoramentos. Em pesquisa realizada em 2002, pela Walt Disney Brasil, Donald esta entre os 5 personagens mais queridos das criancas.

As atitudes esquentadas e impacientes se tornaram marcas inconfundiveis de Donald, mas o personagem sabe dosar esses sentimentos com determinacao e coragem e muitas vezes com uma certa timidez e inocencia infantil. Sua personalidade e uma soma infinita de emocoes diferentes e contrastantes e isso o transformou no pato mais popular da historia da animacao.

Veja a seguir mais informacoes sobre as acoes programadas para a comemoracao do aniversario de Donald no Brasil:



DVD e Video

Em setembro de 2004, a Buena Vista Home Entertainment lanca pela primeira vez em DVD duplo A Cronologia do Donald, uma compilacao dos curtas-metragem estrelados pelo personagem, desde Donald e Pluto, de 1936, ate Chef Donald, de 1941. Este volume inclui tambem comentarios sobre a origem e a carreira do pato rabugento, feitos por Tony Anselmo, animador da Disney desde 1980, e que trabalhou por tres anos ao lado de Clarence Ducky Nash, o criador da voz caracteristica de Donald.

Outros animados de Donald, poderao ser encontrados nas lojas de todo o pais nos formatos DVD e VHS. Ducktales: O filme- O Tesouro da Lampada Perdida, uma aventura inedita em que Tio Patinhas, Huguinho, Zezinho, Luisinho e Patricia seguem em uma arriscada viagem pelo Egito. Alem dos titulos que fazem parte do acervo da Disney: Tempos de Melodia, uma obra prima musical da Disney com nove historias classicas; Todo Mundo Ama o Donald, uma colecao imperdivel com as melhores historias do personagem, Fabulas Volume 3, que inclui Donald no Pais da Matemagica e os classicos Voce ja foi a Bahia e Alo Amigos.



Publicacoes

No dia do aniversario de Donald, chega as bancas uma revista especial comemorativa. Com a tiragem de 40 mil unidades e 64 paginas, a edicao traz as melhores historias em quadrinhos do personagem, escritas ao longo da trajetoria de Donald.

Site Disney

No inicio de junho, o site da Disney estara em clima de comemoracao. Entra no ar o hotsite do Donald. La sera possivel ler sobre a criacao do personagem, conhecer toda a familia de Donald, ter informacoes sobre sua carreira no cinema e conhecer todas as publicacoes, alem de assistir a trechos dos animados estrelados por Donald. O site tera um espaco reservado para o sucesso do personagem no Brasil e trara opcoes de download de papeis de parede, protetores de tela, icones e imagens para colorir. O site da Disney e http:\\www.disney.com.br/donald, mas a pagina ainda no esta no ar e sera avisada aqui na Disney.tripod.com.br/priscila quando entrar no ar.


Muro Grafitado

Localizado na Marginal Pinheiros, em Sao Paulo, o muro de 30m x 3m sera um espaco reservado para uma homenagem especial a Donald. Speto, Flip e Onesto, os mais representativos grafiteiros do Brasil, vao colorir Sao Paulo criando uma releitura do personagem.



Disney Channel

O Zapping Zone preparou um programa especial em homenagem ao Donald que vai ao ar no dia do aniversario do pato: 9 de junho. Humor e interatividade nao vao faltar durante a comemoracao.

O Zapping Zone e exibido diariamente no Disney Channel das 18 as 20 horas.



Fotos do Pato Donald

O Pato Donald, o veterano astro do cinema e das revistas em quadrinhos da Disney, soprara as velinhas de seu 70 aniversario nesta quarta-feira na Disney Paris, o parque tematico da empresa de entretenimento americana que fica nos arredores de Paris.

Um bolo com 70 velinhas sera feito especialmente para o aniversariante, ou melhor, alguem caracterizado, e ele deixara as marcas de suas patas na calcada da fama, perto das marcas dos sapatos de Bruce Willis e Sharon Stone, informou a companhia.

Em homenagem ao seu irascivel personagem, a Disney Paris tambm exibira uma serie de pinturas que retratam o Pato Donald em cenas famosas, como a vez em que foi caracterizado de Mona Lisa, e o estilista alemao Karl Lagerfeld aparecera vestido no melhor estilo Donald (embora certamente aparecera vestindo calcas). O Pato Donald e uma das criacoes mais longevas da Disney desde sua primeira aparicao, em 1934.

Infelizmente, nem tudo e motivo de festa na Disney Paris.
As acoes de sua envididada operadora, a Euro Disney, despencaram para um recorde de 0,31 euro no inicio do mes antes de uma timida recuperacao para 0,34 euro, na cotacao desta sexta-feira.

Varias vezes, a companhia teve que negociar com seu principal acionista, a Walt Disney Company, a pagamento de royalties e de dividas, mas os negociantes expressaram pessimismo de que um novo acordo possa trazer algum alivio para a divida de 2,2 bilhoes de euros.


Apesar da idade avanada, o pato enfezado continua encantando crianas e adultos em todo o mundo.
Hoje, dia 9 de junho, o pato mais famoso do mundo est completando 70 anos de idade, um marco histrico para um personagem ainda em atividade.

Em todas essas dcadas de existncia, ele s tem acumulado sucesso. Foram quase 200 filmes (entre curtas e longas-metragens, tendo ganhado um Oscar por A Face do Fuhrer e sido indicado para outros 11), tiras dirias em centenas de jornais pelo mundo afora, revistas em quadrinhos em vrios pases, e sua imagem estampada nos mais incontveis produtos licenciados. Nada mau para um sujeito que nasceu numa sexta-feira 13, cujo nmero da casa o 13, tem um carro com a placa 313, um dos personagens mais azarados das HQs e, a despeito de ser sobrinho de um "quaquilionrio", um pobreto que no se sustenta por mais de um dia num emprego.

A estria oficial do Pato Donald se deu em 1934, no filme A Galinha Sbia (The Wise Little Hen, no original), baseado na fbula de Esopo. Donald Fauntleroy Duck - seu nome completo - foi idealizado ainda em 1931, quando o ilustrador Ferdinand Hustzi Horvath fez os primeiros esboos daquela ave que faria parte do novo desenho animado dos Estdios Disney.

O que faltava engrenar a idia era uma voz de pato que marcasse o personagem. Isso s foi acontecer anos depois, quando Clarence Nash, entregador de leite e exmio imitador de sons de animais, caiu nas graas de Walt Disney ao recitar o poema Maria tinha um carneirinho com aquela voz esganiada que hoje conhecemos to bem.

Nash, ento, passou a ser a voz oficial de Donald durante mais de 50 anos, calando-se apenas quando a morte o levou, em 1986.

As primeiras HQs

J em 1934, o argumentista Ted Osborne e o desenhista Al Taliaferro adaptaram o filme de estria de Donald para os tablides dominicais coloridos. Em 1938, algumas tiras de Taliaferro foram compiladas e publicadas em preto-e-branco no primeiro gibi do pato ranzinza: Walt Disneys Donald Duck.

Ainda na dcada de 30, o Pato Donald iniciou sua jornada de sucesso pelo mundo. Na Inglaterra, o semanrio Mickey Mouse Weekly j publicava suas aventuras ao lado de um personagem criado por l, o marinheiro Mac, e da patinha Donna (na verdade, a Margarida, ainda usando o nome com que foi apresentada no desenho animado Don Donald, de 1937).

A Itlia editava as histrias na revista do Mickey, Topolino, o mesmo acontecendo na Frana, onde o personagem aparecia nas pginas do Journal de Mickey. Esses dois pases no pararam a produo dessas HQs nem durante a II Guerra Mundial, e consta que at Mussolini - o ditador italiano - era f confesso dos quadrinhos Disney.

A Itlia realmente merece um captulo parte na histria dessas HQs. Praticamente desde o surgimento desses personagens, os italianos no s os acompanham, como tm sido grandes fornecedores de suas aventuras.

A partir da dcada de 40, o pas comeou a se destacar com artistas de alta qualidade, como Romano Scarpa (dono de um trao imitado por muitos que o procederam, tornando facilmente reconhecvel uma HQ Disney feita por italianos), Giorgio Cavazzano, Marco Rota e Giovan Battista Carpi, este ltimo o criador do Superpato, o alter ego herico de Donald.

O super-heri, que em italiano se chama Paperinik, surgiu em 1969 como uma stira a Diabolik, quadrinho policial de muito sucesso na poca, e que tambm foi publicado aqui no Brasil nos anos 80 e 90.

Essa verso herica enfileirou uma legio de fs em muitos pases. No Brasil, estrelou diversos almanaques e foi desenhado por artistas nacionais.

Nos anos 90, a Editora Abril lanou As novas aventuras do Superpato, uma reviso do personagem numa Patpolis futurista, com uma abordagem mais adulta (na medida do possvel) e histrias voltadas para aquele pblico apreciador de super-heris "de verdade".

Apesar da excelente qualidade do material (todo feito na Itlia), o ttulo durou apenas seis edies. Em 2003, houve uma nova tentativa da editora, relanando a revista com o nome Donald Super, mas o fracasso foi ainda mais contundente: somente dois nmeros circularam nas bancas.

Certamente, no foi a qualidade das histrias que causou a derrocada dos ttulos. O personagem sempre gozou de muito prestgio nestas paragens tupiniquins. O que talvez tenha causado estranheza foi o novo conceito das aventuras, at mesmo com a ausncia dos coadjuvantes rotineiros, como os sobrinhos e o Professor Pardal.

Hoje, com o fim do Estdio Disney da Editora Abril, a maior parte das histrias do Pato Donald vem do "pas da bota". Entretanto, Holanda e Dinamarca continuam produzindo vastos materiais para as revistas lanadas aqui.

Em meados dos anos 90, os Estados Unidos deixaram de criar histrias da turma Disney, por mais incrvel que isso possa parecer. Entretanto, no ano passado, a produo foi retomada, e a volta se deu exatamente com um ttulo do pato com roupa de marinheiro.

Ao mestre, com carinho

Floyd Gottfredson introduziu Donald nas tiras do Mickey, antes de o pato estrelar as suas sozinho. Al Taliaferro criou as caractersticas marcantes do personagem (ranzinza, briguento, impaciente, tresloucado) e reformulou sua aparncia, alm de introduzir em seu universo alguns membros da Famlia Pato, como os trs sobrinhos e a Vov Donalda (Grandma Duck). Jack Bradbury o colocou na redao de A Patada. Eli Leon, Roberto O. Fukue e outros brasileiros deram s suas histrias um humor tipicamente nacional.

Mas, a verdade que, indiscutivelmente, Donald no seria o que hoje se no fosse Carl Barks, o brilhante roteirista, desenhista e arte-finalista que humanizou as histrias do pato, criando elementos que at hoje servem de base para os artistas que o sucederam.

Barks produziu mais de 500 histrias (que esto sendo lanadas pela Editora Abril em edies de luxo) com Donald e toda a Famlia Pato - para a qual criou vrios membros, como Tio Patinhas (Uncle Scrooge), Gasto (Gladstone Gander) e Gansolino (Gus Goose). Tambm "construiu" Patpolis (Duckburg) e deu vida cidade, povoando-a com personagens como os Irmos Metralha (Beagle Boys), Professor Pardal (Gyro Gearloose) e muitos outros.

Seus textos eram, ao mesmo tempo, finos e mordazes. O humor, ora sutil, ora escancarado, servia de libelo contra o capitalismo e o consumismo nas aventuras do Tio Patinhas; contra a futilidade do machismo/feminismo nas aparies secundrias da Margarida (Daisy Duck); e a favor dos bens espirituais em suas costumeiras histrias natalinas.

O artista, falecido no ano 2000, deixou sucessores que honram a "escola barksiana", como os americanos Keno Don Rosa (que est visitando o Brasil) e William Van Horn, e o chileno Victor Arriagada Rios (mais conhecido como Vicar), cujos estilos narrativos se assemelham muito ao de Barks.

No Brasil

Donald j era considerado uma celebridade em nosso pas, desde sua participao nos trs filmes em que contracenou com Z Carioca. E ainda no final da dcada de 40 comeou a aparecer em tiras de jornais dirios. Mas o melhor ainda estava por vir.

No dia 12 de julho de 1950, chegou s bancas do Brasil a revista Pato Donald # 1. Mais que um simples lanamento , o gibi foi a primeira publicao da Editora Abril. Com uma tiragem inicial de mais de 82 mil exemplares, logo esgotados, apresentou, de cara, duas histrias escritas e desenhadas por Carl Barks.

A ttulo de curiosidade, vale registrar que nessa edio de estria alguns personagens, hoje bastante conhecidos, tinham nomes bem diferentes. Huguinho, Zezinho e Luizinho (Huey, Dewey and Louie, no original) se chamavam, respectivamente, Nico, Tico e Chico; Pateta era Dippy (o mesmo que nos Estados Unidos, antes de se tornar Goofy); Lobo era apenas o Lobo Mau; Quincas atendia pelo nome de Amigo Coelho; e Z Grando e Joo Honesto eram Compadre Urso e Compadre Raposo.

Para chegar a esses 54 anos de inegvel sucesso editorial em territrio brasileiro, as pginas do gibi contaram com grandes selees do que de melhor se fez com o Pato Donald nos quatro cantos do planeta. E, claro, as contribuies nacionais no deixaram nada a dever.

A principal caracterstica das HQs Disney feitas aqui foi, sem dvida, o humor. Longas histrias com ao desenfreada (bem ao gosto dos italianos) nunca foram algo comum na produo brasileira. Isso era um prato cheio para explorar algumas das situaes mais engraadas que o leitor se acostumou encontrar nas obras de Carl Barks.

Como os confrontos entre Donald e seu primo sortudo, o marreco Gasto. Sofrendo com os absurdos golpes de sorte do parente abusado, as reaes do pato o remetiam ao temperamento irascvel que Barks eternizou.

Da mesma forma, o intempestivo Silva (Jones) protagonizou inesquecveis combates com o pato. O personagem, concebido por Carl Barks, era uma espcie de "genrico" para as histrias em que Donald se irritava com algum vizinho. Por isso, no comeo ele acabava ficando com um visual diferente entre uma e outra apario, at chegar quele definitivo. No Brasil, ganhou um rosto ainda mais definido, graas aos desenhos de Irineu Soares Rodrigues e Verci de Mello.

As histrias de Donald e Silva figuravam entre as preferidas dos leitores brasileiros. Os dois foram, inclusive, as principais atraes de Disney Especial - Os Vizinhos e Edio Extra - Briga de Vizinhos, nas quais a maioria das histrias era de artistas nacionais.

Outro que funcionava, e muito bem, fazendo dupla com Donald era seu primo Peninha (Fethry Duck). Curiosamente, ele uma figura um pouco apagada em outros pases, mas o Brasil o acolheu de forma calorosa.

Fosse ao lado do Pato Donald na redao do jornal A Patada, ou usando a casa do primo para estabelecer seus negcios nada slidos, Peninha foi melhor retratado (tanto em visual como na personalidade) pelos quadrinhistas brasileiros, que captaram como ningum seu potencial cmico.

Assim como Barks transformou Huguinho,. Zezinho e Luizinho em escoteiros, o Estdio Disney da Abril tambm resolveu estender o universo dos garotos, tornando-os Zorrinho, o super-heri mirim trs-em-um. Os patinhos usavam os uniformes ao mesmo tempo, mas nunca apareciam juntos, de forma que todos pensassem se tratar de um nico heri, e enfrentavam "viles" como os Metralhinhas.

A revista Pato Donald hoje a publicao mais antiga ainda em circulao no Brasil, e a HQ com o maior nmero de edies lanadas por aqui. Em tempos de crise no mercado de quadrinhos, o ttulo mantm uma tiragem respeitvel para os padres atuais, mas nos ureos tempos do incio dos anos 80 chegou a lanar nas bancas, quinzenalmente, cerca de 140 mil exemplares.

Para no deixar passar em branco o 70 aniversrio do personagem, espera-se que a Editora Abril publique uma edio comemorativa data, como sempre tem feito em ocasies semelhantes. Segundo o editor Paulo Maffia, porm, as Obras Completas de Carl Barks j fazem parte das comemoraes.

A vida do pato

Traar uma linha cronolgica coerente para Donald, alm de uma tarefa herclea de pesquisa, puro exerccio de imaginao. Afinal, no existe nos quadrinhos Disney nenhum tipo de seqncia temporal nas histrias (salvo rarssimas excees, limitadas a sries como a do novo Superpato). Muitos artistas, de diversos pases, emprestaram suas prprias verses para a origem do pato e de seu percurso at a fase adulta.

Pode-se encontrar histrias que o apresentam como um rfo abandonado aos cuidados da Vov Donalda; ou largado prpria sorte ainda num ovo, beira de uma estrada. Entretanto, segundo Carl Barks, Donald filho de Hortncia (Hortense Duck) - irm do Tio Patinhas - e Patoso (Quackmore McDuck) - filho da Vov Donalda -, e gmeo de Dumbella (me de Huguinho, Zezinho e Luizinho).

Em sua recente obra 40 Anos da Revista Tio Patinhas, Don Rosa oficializou essa verso, e acrescentou a ocasio em que Donald e os sobrinhos conheceram o velho muquirana, no ano de 1947. Tal passagem se torna lgica quando lembramos que essa foi a data da primeira histria do pato sovina, e que, bem antes disso, em 1938, Huguinho, Zezinho e Luizinho foram "enviados" ao Donald por sua irm.

As peripcias do Donald garoto so atualmente contadas pela Disney Itlia, em histrias que saem aqui no Brasil (a mais recente, em Almanaque Disney # 356, de janeiro do presente ano). Mas possvel encontrar muitas outras referncias a esta poca de sua vida, como o primeiro encontro entre ele e Silva (Almanaque Disney # 106, maro de 1980), ou sua importante participao, ao lado do Peninha, num episdio da Histria de Patpolis (Mickey # 361, outubro de 1982), em histrias criadas no Brasil.

Tambm aqui foi produzida, para a revista Tio Patinhas # 9 (fevereiro de 1966), uma aventura na qual so contadas vrias passagens da adolescncia de Donald, algo raro de se encontrar em toda a sua vida editorial. Nessa histria podemos ver, entre outras coisas, suas primeiras investidas amorosas em Margarida.

Enfim, so 70 anos de uma trajetria ascendente que no apresenta nenhum indcio de queda. A popularidade do Pato Donald permanece inclume, superando os obstculos do tempo e dos conceitos e preconceitos.



Que todas as geraes se juntem, aplaudam de p e, em unssono, bradem:
Feliz aniversrio, Donald!

disney.com.br/donald

Professor Ludovico faz 43 anos

Nome Original: Ludwig Von Drake
Estreia: Na TV no dia 24 de Setembro de 1961 num desenho colorido
Ocupao: E um professor e um cientista genio.
Onde Vive: Vive em Duckburg.
Nascido: Viena, Austria
Casado: De acordo com don Rosa que e casado a irma Matilda McDuck de Scrooges
Meio de Transporte: Tem provavelmente um carro.
Biografia: Ludwig Von Drake muito raramente e usado por Carl Barks e Don Rosa, e nao se sabe muita coisa sobre ele. O que nos sabemos e que ele mora em Viena na Austria e que e um professor. E visto geralmente como o tio de Donald. Ele e casado com "Matilda McDuck".

Parabens Professor Ludovico!

75 anos do Mickey

O Camundongo mais famoso do mundo. 18 de novembro de 1928.Mickey Mouse estreava sua primeira historia e comecava sua trajetoria de enorme sucesso.E,para comemorar 75 anos de fama,o camundongo mais famoso do Mundo conta sua historia. No ano passado (2003),o camundongo mais famoso do mundo completou 75 anos de idade. Nos so temos a agradecer e lhe dar um parabens! Ele e o personagem mais destacado da Waly Disney. O RATO E possivel imaginar o estado de espirito de Disney, quando pegou o trem em Nova York de volta California com a descoberta que fora traido por Mintz. Mas parece muito apropriado que o nascimento de Mickey Mouse uma criatura de estatura mitica - fosse localizado pela lenda nesse trem. Diz-se que Walt Disney concebeu Mickey nesse trem. Nao ha razao para nao acreditar que nao seja verdade, mas com o passar dos anos essa historia tornou-se tao polida pela repeticao que comecou a perder o senso de realidade e tomar o carater de um mito oficial. Uma dimensao maior foi dada a lenda pelo fato de Disney ter lidado com a domesticacao de um rato em seu antigo estudio em Kansas City, um rato que tinha o apelido de Mortimer. O nome Mortimer tornou-se a primeira escolha para o novo personagem, mas antes que qualquer desenho tivesse sido lancado, mudara para Mickey parece que Disney achou Mortimer muito pomposo para um desenho, mas pode ter-se dado a mudanca por causa da pressao dos distribuidores. E o personagem mais famoso de todos os que fazem parte da familia Disney. Atuou em mais de 120 curtas. No principio, tinha uma figura mais redonda. Com o tempo, foi se estilizando e adquirindo a expressao que tem atualmente. Sua figura e o selo que identifica a companhia Disney em todo mundo. Tambem conhecido em chines pelo estranho nome de Mi Lao Shu, Mickey foi a primeira criacao de Walt Disney quando ele parou de desenhar o coelho Oswald. A partir de sua estreia, em 1928, e durante muitos anos, foi o proprio Walt Disney quem fez a voz de seu personagem. Hoje em dia, essa tarefa e realizada por Wayne Allwine. Uma de suas aparicoes mais lembradas e a do filme "Fantasia", em que se veste com uma larga tunica e um chapeu azul de mago, enfeitado com desenhos de estrelas e luas. Isso foi no episodio "O Aprendiz de Feiticeiro", em que um desobediente discipulo provoca desastres experimentando feiticos na ausencia de seu mestre. Esse episodio "O Aprendiz de Feiticeiro" fez tanto sucesso que quando a continuacao do classico "Fantasia" foi feita "Fantasia 2000" o episodio foi recolocado novamente. Mickey participou de varios outros filmes e curtas e seu proximo filme que sera lancado ao fim de 2004 nos EUA, "Mickey, Pateta e Donald em Os Tres Mosqueteiros". Este ano, Walt Disney faria 100 anos. As comemoracoes ja comearam. Venha conhecer o mundo encantado do criador de Mickey, Branca de Neve, Cinderela, Pinoquio, figuras que ele animou e se transformaram em sonhos e Oscars. Disney nao era um grande desenhista e nunca pretendeu ser um. Sua maior habilidade estava na area das ideias e de como leva-las a uma conclusao bem sucedida. Ele faria 100 anos no dia 5 de dezembro. Mas nem mesmo os genios vivem tanto. Walter Elias Disney morreu, aos 65 anos, em 1966. Sua obra, porem - como se pode ver nos cinemas, nos teatros da Broadway, nas revistas em quadrinhos, nos parques tematicos, nas viagens de turismo, nas pecas de publicidade, na onipresente figura de Mickey Mouse - esta bem viva. E mesmo sem ele, havera festa. As empresas Disney nao esquecem jamais, como seu fundador, que o "show must go on" e pretendem fazer do centenario uma festa que rendera eventos em todos os seus dominios . De certo modo, as comemoracoes comecaram no Brasil. O universo magico criado por Walt Disney ganhou mais titulos literarios. Lancada em maio, a trilogia "Walt Disney - Um Seculo de Sonho", de Ginha Nader, figura conhecida no ramo de turismo como "Tia Ginha", propoe-se a narrar a trajetoria do criador de Mickey Mouse e Pato Donald. Com a experiencia de quem ha mais de 30 anos estuda o assunto e circula pelas organizacoes Disney como profissional da area de turismo, Ginha tambem entrou nos aspectos empresariais, no segundo volume, e turisticos, no terceiro, que fizeram de um sonho um dos maiores empreendimentos e exemplo de gestao empresarial do seculo 20. O primeiro volume de "Tia Ginha" enfrenta corajosamente a tarefa de escrever a biografia de Disney. Nao se pode dizer que tenha se saido bem. Compreensivel, pois, como confessou Christopher Finch - um americano que escreveu o alentado livro The Art of Walt Disney (Abrams) - depois de ter conversado com alguns de seus colaboradores mais intimos, "e impossivel escapar a conclusao de que ninguem realmente o conheceu". Prudentemente, Finch pede que sua obra seja lida nao como uma biografia de Walt Disney "ele foi um homem que pode ser melhor compreendido em termos do trabalho que deixou e este (livro) e basicamente um estudo desses trabalhos", disse. O melhor desse trabalho esta nos desenho animados que geracoes conhecem. Algo estranho para um homem que, desde mais ou menos 1926, nao contribuiu com um unico traco para qualquer dos cartoons com marca Disney. Ele nao era um grande desenhista e nunca pretendeu ser um. Sua maior habilidade estava na area das ideias concebendo-as, desenvolvendo-as e levando-as a uma conclusao bem sucedida. O imenso chapeu de feiticeiro, que a Disney pretende erguer para homenagear seu fundador replica do usado por Mickey no segmento "Aprendiz de Feiticeiro" de Fantasia - e, como se vera, na medida para o que se destina. Nao e a toa que ele e o camundongo mais famoso do mundo! Walter Elias Disney Nasceu em Chicago,nos EUA,no dia 5 de dezembro de 1901 e faleceu em 15 de dezembro de 1966.Com 21 anos,abriu um estudio junto com o irmao,Roy,e com o amigo, UB Iwerks.Em 1928,Disney ganhou fama ao levar para as telas o primeiro desenho animado sonoro:O Vapor Willie,aventura de estreia do Mickey.Mais tarde,deu vida a outros personagens,como Pateta,Pluto e Pato Donald.Com Flores e Arvores,em 1932,Walt tornou-se o pioneiro dos desenhos animados coloridos.Cinco anos depois,criou o primeiro longa-metragem de animacao,Branca de Neve e os Sete Anoes.

disney.tripod.com.br/priscila